SURI CRUISE E ZOÉ: PARA PENSAR SOBRE TENDÊNCIA

21Jan09

fashion kills me

Aproveitando a época das nossas semanas de moda – quando a palavra tendência é tão repetida pelos veículos de comunicação que dá para ficar zonzo – queria compartilhar algumas coisas que pensei ao ler uma notícia publicada no site Terra.

A manchete:  “Suri Cruise recebe cerca de 100 cartas de fãs por dia”. Fiquei curiosa e li a notícia, curtinha, sobre como Suri é considerada mais famosa que os pais e sobre o grau de atenção que recebe da imprensa.  Até aí tudo bem. O que chamou minha atenção foi o parágrafo que encerra a nota:

“Conhecida pelas caras e bocas diante dos paparazzi e por seus figurinos fashion, Suri virou alvo até mesmo de estilistas, que mandam para ela suas criações. “Se ela vestir algo em público, isso vira uma tendência”, acrescentou a fonte”.


suri-red-dress

Hã? Suri é uma criança de … dois anos? Como alguém com tão pouca idade pode lançar tendências? Fiquei pensando: que engraçado, nem é ela que escolhe as próprias roupinhas (aliás, seria interessante vê-la usando algo de sua inteira vontade)… Pesquisando imagens suas na internet, encontrei até um blog dedicado a ela e seu guarda-roupa! Além de muitas notícias sobre suas aparições e “estilo”.

suri-cruise-cover-girl

Pensando sobre o assunto, lembrei do excelente livro que comecei a ler no segundo semestre – mas tive que devolver antes de terminar – sobre TENDÊNCIA: “Observatório de Sinais”, do Dario Caldas (foi criado, além do livro, um site mega interessante) , publicação que disseca o conceito desde a sua etmologia até sua influência em outros setores do comércio além da moda, passando sobre como a idéia de tendência é a espinha dorsal da indústria do vestuário (bom, essa todo mundo sabe). Guardei bastante a idéia que ele lança sobre como a tendência é uma idéia que projeta o futuro, o novo, e que deve permanecer  inalcansável, para que a espiral continue em movimento. Você deve, como consumidor, desejar sempre a próxima proposta, que nunca será nova o suficiente, já que outra se apresentará na sequência.

suri-cruise-uniqlo-cookie

Como colocar a pequena Suri Cruise dentro deste furacão? Ou melhor, o que ela está fazendo lá?

Seu visual é pensado por alguém, mas as pessoas agem como se ela fosse uma mulher adulta, caminhando pelo red carpet, segura de suas opções estéticas. Sua imagem equivale à imagem de uma dessas mulheres, e eu queria entender: por quê?

Poderíamos pensar em Suri como uma criança que lança tendência em moda infantil, mas as marcas que ela usa são de gente grande, como Chistian Loubloutin, para ficar só nos sapatos. Será que suas aparições estão alavancando as vendas dos setores infantis das grandes grifes? Esta informação eu ainda não encontrei.

Como contraponto/contraste à imagem de Suri, apresento a fofa Zoé Grandperret. Ela é um pouco mais novinha, e também é vestida por sua mãe ( ou será que Suri tem um stylist?), que criou um blog que registra os acontecimentos da família – o casal e seus dois filhos – de forma muito despretenciosa. A qualidade  das fotos chamou minha atenção, mas rapidamente passei a prestar mais atenção em Zoé, sempre com roupas muito bacanas e INFANTIS – e não mini-figurinos de adulto concebidos por estilistas estrelados.

9

img_6862

48

img_4104

Prefiro a Zoé. Acho mais pé no chão e mais bonito. Pode não ser tendência, mas… você quer ficar preso a elas?

As fotos de Suri Cruise foram encontradas na internet. As de Zoé, tiradas por sua mãe, Catherine Grandperret.

Advertisements


7 Responses to “SURI CRUISE E ZOÉ: PARA PENSAR SOBRE TENDÊNCIA”

  1. Lísia
    adorei sua matéria.
    Realmente muitos pais insistem em fantasiar seus filhinhos como miniaturas. É uma pena, pois a naturalidade deveria ser o tom da moda, principalmente para crianças. Afinal a roupa é expressão, independente de qualquer condição.
    Quem estas pessoas estão representando?
    Quando crescerem, quem elas verão nas próprias fotos de criança?
    É bom também para pensarmos:
    até onde estamos respeitando nossa liberdade ou cedendo à mídia?

    Parabéns.
    Bjs

  2. 2 Fernanda

    Eu não acho que a Suri se veste como uma “pequena adulta” pelo contrario as roupas dela são super infantis, pode até ser de grife, mais são roupas de criança, e os sapatos tb. o que não se pode confundir é roupa de grife com roupa de adultos. uma coisa é uma coisa outra coisa é outra coisa.

    e quem te garante que as roupas da Zoe tb não são de grifes?

  3. 3 fashionkillsme

    Fernanda,

    Sinto guarda-roupa da Suri carece de elementos lúdicos… quando eu disse que ela se veste como adulta eu quis dizer isso: suas roupas são sempre nas cores corretas, sem nada muito colorido ou mesmo infantil; como se ela fosse adulta e não gostasse, por exemplo de cores marcantes – o q toda criança geralmente gosta, e nós adultos devíamos gostar também… sobre as grifes, nada contra: é só q elas não fazem nada específico para pequenas, a não ser miniaturas das roupas que elas vendem para suas mães…

    Mas valeu pelo comentário! Vamos continuar o debate?

  4. suri e linda, esperta e a criança mais chique do mundo…

  5. 5 Adriana Avelino

    Adorei a reportagem, tb acho que a Suri não se veste, ela é vestida,tem uma gde diferença, principalmente na idade em que está, qdo a criança começa a se auto afirmar, e uma das formas é escolher sozinha o que vestir. Ela esta sendo guiada, anda bem vestida, mas está perdendo o outro lado de ser ela mesma desde criança, que pena…..


  1. 1 MINHA FASHIONISTA PREFERIDA « FASHION KILLS ME - Moda - Belo Horizonte - Minas Gerais
  2. 2 TADINHA DA SURI CRUISE… VIVA A ZOE! « FASHION KILLS ME

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: