COCO AVANT CHANEL – OU COMO O CINEMA NEGLIGENCIA A MODA

12Mar09

coco-avant-chanel-001

coco-avant-chanel-002

coco-avant-chanel-003

coco-avant-chanel-004

coco-avant-chanel-005

Saiu o trailer:

COCO AVANT CHANEL – de Anne Fontaine, com estréia prevista para maio, no Brasil.

Em busca deste trailer (o YouTube se recusou a funcionar alguns minutos…), visitei alguns blogs e vi que muitos já colocaram o trailer à disposição de seus leitores.

Vamos tentar fazer um pouquinho mais. Veja o próximo:

COCO CHANEL – minissérie em dois capítulos para o canal americano LifeTime.

Comparando os dois vídeos, o filme de Anne Fontaine parece bem mais fiel ao que teria sido a vida desta mulher imprescindível na hostória da Moda; enquanto que a minissérie do LifeTime tem uma função muito mais melodramática – mostrando Coco Chanel como o esteriótipo cinematográfico do artista: genial, insuportável, cuja criação não é fruto de trabalho e pesquisa, e  sim  resultado, simplesmente, de inspiração, que geralmente “baixa” no meio de um chilique.

Acho que Hollywood – ou seja lá quem for – deve um bom filme à Moda; um filme que mostre o quanto esta indústria é séria e importante, seja como produto cultural, seja como geradora de negócios e empregos. Na minha opinião, as produções cinematográficas tendem a mostrar o universo da moda como um lugar onde só existem pessoas egoístas e malucas, essencialmente fúteis.

Prêt -a -Porter” (1994, Robert Altman) é um filme excelente e muito divertido, mas os personagens – gente da moda – são idiotas inconsequentes. Em “O Diabo veste Prada” (2006, David Frankel), o discurso de Miranda sobre um cinto azul, no qual desvenda boa parte da cadeia de processos que leva algo a “estar na moda”, vem travestido de bronca na assitente tolinha interpretada por Anne Hathaway; como simples fala de uma megera frígida e desocupada.

Assim, esta pessoa que vos escreve tem grandes expectativas em relação à COCO AVANT CHANEL.  Torço para que seja um filme que mostra a história de amor entre um estilista e suas criações; que revele como a roupa, que passa desapercebida no dia-a-dia, é parte importante de nossa identidade e história como seres humanos; e que geralmente estilistas têm um profundo respeito pela relação que as pessoas estabelecem com o vestuário – ainda que, de vez em quando, estilistas também tenham falhas de caráter e não sejam as pessoas mais perfeitas do mundo.

Em tempo: que bom o filme ser uma produção francesa, ser FALADO em francês, e ter uma atriz francesa no papel principal – Audrey Tatou, que dispensa maiores apresentações.

Nos vemos no cinema…

Advertisements


4 Responses to “COCO AVANT CHANEL – OU COMO O CINEMA NEGLIGENCIA A MODA”

  1. 1 Márcia

    EEEEEEEEEEEEEE!!!!!!!!!

    Viva a Amelie Polan!!!!!

  2. 2 dicasestribadas

    Estou ENCANTADO com este post. Tá ficando pro-blogger isso aqui.
    Pride of my girl kills me!

  3. 3 Eveline

    No IMDB, a data de estréia no Brasil já passou pra junho, vamos ter que esperar mais! 😦


  1. 1 DE QUEM MESMO É A GAFE? « FASHION KILLS ME – Moda – Belo Horizonte – Minas Gerais

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: