60º GOLDEN GLOBES: UM POUCO DE DRAMA NÃO FAZ MAL A NINGUÉM…

19Jan11

LEITORES, NÃO SEI O QUE ACONTECE, ESTE POST ESTÁ COMPLETAMENTE DESFIGURADO, E JÁ TENTEI CONSERTAR VÁRIAS VEZES, MAS NADA FUNCIONA. SORRY, ACHO QUE TERÁ QUE FICAR ASSIM…

Quem acompanha o FKM sabe que não tenho o hábito de comentar e repercurtir eventos internacionais; mas isso tem uma única excessão: os red carpets do Globo de Ouro e do Oscar, que são o auge da aparição fashionista. É uma ocasião, ou melhor, duas, que extrapolam qualquer recorte: é muito interessante ver como as pessoas se vestem para tomar parte em um cenário que pertence ao imaginário coletivo mundial. É o máximo do rigor, o máximo da exposição, e o máximo de chance de brilhar ou enfiar o pé na jaca.

Este ano, na 60ª edição do Globo de Ouro, aconteceu o de sempre: um exército de vestidos corretos, que deixaram suas donas absolutamente lindas, mas COMPLETAMENTE SEM GRAÇA. Seria o caso de montar um painel no photoshop para mostrá-los, tamanha a quantidade de branquinhos, beginhos, rosinhas e pretinhos perfeitos e seguros.

Mas, com algum esforço, é possível pinçar um look aqui e outro ali, formando um grupinho pequeno das mulheres que arriscaram um pouco mais. Tem gente que arrisca e exagera a dose, paga mico; mas tem gente que exagera bacana e arrasa com as pálidas do parágrafo acima. Então chega de conversa fiada que são quase 2:00 da manhã…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Natalie Portman, atriz foda que sempre fez bonito no tapete vermelho. A-m-ei a rosa, amei o contraste entre ela (a rosa) e o vestido pálido, amei a bolsa. Só usaria um colar diferente, mais discreto, mas ainda assim acho o melhor look de todos – assinado pela dupla fantástica Viktor & Rolf.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Julianne Moore em um vestido Lanvin meio precisando passar. Na verdade, achei o vestido bem estranho, mas adorei a ousadia dela ao usar essa roupa um pouco mais dramática. E a bolsa é de morrer. UPDATE: não, não acho assim tão estranho… na verdade é LINDO!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jane Fonda e Anette Bening, duas mulheres lindas e que não se intimidaram com a idade. Jane com um vestido que poderia dar errado, mas deu super certo pois cada um de seus detalhes (ombros pontudinhos, transparência, bordado) está na medida certa, sem ser careta ou conservador. E Anette conquistou meu coração ao aparecer com vestido de gala e óculos nerd…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quem tem que rebolar em tapete vermelho são os homens, quase que condenados à ditadura do terno-e-gravata-ou-smoking. Jeese Eisenbourg quebrou o tédio com uma fivela vermelha no cinto. Tá, podia ser mais, mas por esse aí dá para imaginar a pasmaceira do resto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DEUS SUPREMO, estaria bem vestido mesmo que aparecesse com uma cueca samba-canção de cetim do Bob Esponja… Ai, que inveja da Vanessa Paradis.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Christina Hendricks (?) em um vestido que dispensa explicações. Arrasou e pronto. Só não vale perder os braceletes de $850.000 da próxima vez, tá?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Kelly Osbourne ficou meio adulta demais com essa roupa, mas achei uma escolha corajosa: realçar seus traços fortes com um vestido presença, ao invés de optar por mais um delicadinho-certinho, que poderia deixar sua figura mais suave.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Se eu tivesse essa cinturinha fina, com certeza pegaria esse vestido da Mandy Moore para ir a alguma ocasião bacana. Adorei, é festão sem ser óbvio.

………………………………………………

No quesito mico, serei obrigada a publicar uma imagem: apesar dos sapatos coloridos que eu adoro, esta roupa da Helena Bonham Carter, assinada por Vivienne Westwood, não funcionou… Talvez com o cabelão-comensal-da-morte tenha tudo ficado muito exagerado. Adoro esta atriz, acho que ela tem uma preseça forte, mas gostaria muito de vê-la de DIVA, usando algo que a deixasse deslumbrante, mas que não fosse feijão com arroz. Mas, assim, ela reforça a regra (equivocada) de “quem arrisca acaba se queimando)…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para terminar, um look desses mais corretinhos-noiva-com-sono, mas salvo por uma bolsa-refletor que brilha de verdade:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dãããããã…

Bom, todo esse glamour é também uma homenagem a minha purpurinada irmãzinha Márcia, que faz aniversário hoje! Gata, que você brilhe este ano!

Todas as fotos publicadas neste post são do site Style.com, e dando uma passada por lá você confere outras fotos, além dos estilistas e designers de jóias responsáveis por cada look.

E, se quiser rir um pouquinho, confira a cobertura do mesmo evento feita pela necessária Katylene.

Advertisements


2 Responses to “60º GOLDEN GLOBES: UM POUCO DE DRAMA NÃO FAZ MAL A NINGUÉM…”

  1. EU-Ô
    EU-Ô
    EU-Ô!!!!!!!

    AMEI, AAAMMMEEEIII o post que está dedicado à essa incorporação do gliter que vos escreve!!!!!!!!!
    Suceeeeesso!!!!!

    E só não ri mais do comentário sobre o Deus supremo Jhonny Deep e do “cabelo comensal da morte” pq estou em um ambiente contido no qual não posso expressar toda a felicidade do meu ser…

    Bjomeliga!!!!

  2. 2 fashionkillsme

    Adorei que vc adorou, e adorei o “Dia Internacional do Glitter e do Strass”! Comemoraremos em 2012! Quer dizer, se o mundo não acabar…


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: